Arquivo anual 2021

Poradmin

Vulnerabilidade deixa senhas de administradores expostas nos Windows 10 e 11

Uma vulnerabilidade nos sistemas operacionais Windows 10 e Windows 11 está deixando as senhas de administrador expostas para usuários locais. Isso pode permitir que os outros perfis possam escalar suas permissões e conseguir privilégios de administradores. Na prática, isso dá acesso total ao sistema para todos os usuários de um mesmo computador.

De acordo com um usuário do Twitter identificado como Jonas Lyk, os dados do Gerenciador de Contas de Segurança do Windows (SAM) podem ser acessados por usuários com privilégios bastante limitados. Ao que parece, a Microsoft percebeu e reconheceu a vulnerabilidade, e publicou um resumo executivo em sua página de Vulnerabilidades de Segurança.

Segundo a Microsoft, essa nova vulnerabilidade é resultado da proteção inadequada das listas de controle de acesso em vários arquivos do sistema, que incluem o banco de dados SAM. A empresa observa ainda que uma pessoa não autorizada poderia usar a falha para executar um código personalizado para adicionar, alterar ou excluir dados de usuário.

A Microsoft conclui o documento observando que os usuários não autorizados precisam ter capacidade técnica para executar códigos, nos sistemas Windows 10 e 11, para poderem efetivamente tirar proveito da vulnerabilidade. Em breve, a Microsoft deve dar novas atualizações sobre a falha, mas ainda não há uma data para uma atualização que corrija a falha.

Falha localizada

Outros usuários do Twitter observaram que a falha existe apenas para sistemas que executam a build 1809 do Windows 10 e algumas versões do Windows 11. Esses outros usuários também observaram que, além de permitir o acesso aos dados do SAM, a vulnerabilidade também permite o acesso a determinados arquivos de sistema e de segurança.

Para que seja possível tirar proveito da vulnerabilidade, é necessário que o sistema tenha uma cópia do VSS da unidade do sistema. Esta cópia pode existir em decorrência de ações inadvertidas, como a instalação de um disco rígido de mais de 128GB seguida de uma atualização do Windows. Outra possibilidade é a adição de um formato de arquivo do pacote de instalação chamado MSI.

Fonte:OlharDigital

Poradmin

Apple admite erro para desbloquear o Apple Watch após atualização do iOS 14.7

A Apple afirmou em nota divulgada nesta terça-feira (20) que existe um bug – um erro – na versão iOS 14.7 que não permite o desbloqueio do relógio Apple Watch através do iPhone. Segundo a empresa, “um problema afeta a capacidade dos modelos de iPhone com Touch ID” de acessar o dispositivo, entretanto, a correção só virá na próxima atualização do software.

Para quem está enfrentando o problema, a gigante em tecnologia publicou uma solução alternativa, enquanto o reparo não vem.

“Se você tiver esse problema, basta digitar a senha diretamente no seu Apple Watch para desbloqueá-lo. Isso é necessário apenas uma vez, desde que você mantenha o Apple Watch no pulso. Se você esqueceu sua senha, é necessário redefinir o Apple Watch”, explicou a empresa em comunicado.

As pessoas que usam o relógio tecnológico da Apple conseguem conectar o dispositivo ao celular e, assim, ter as mesmas funções disponíveis. Quando o desbloqueio do iPhone está ativado e conectado com o Apple Watch, você possui duas formas de desbloquear o relógio: desbloqueando o celular ou digitando a senha numérica. Como medida de segurança, se o aparelho for removido do pulso, ele também é bloqueado.

Para usuários corporativos, no entanto, o bug pode dar um pouco mais de dor de cabeça, já que iPhones com um perfil Mobile Device Management (MDM) conectados ao Apple Watch exigem senhas alfanuméricas, ou seja, com letras, números e símbolos especiais – o que não é possível digitar pelo relógio -, descartando a primeira opção sugerida pela empresa.

Entretanto, a Apple também orientou o que fazer neste caso:

  • Peça ao administrador do MDM para remover o requisito de senha alfanumérica do seu iPhone;
  • Desemparelhe e apague seu Apple Watch;
  • Configure seu Apple Watch novamente.

Ainda segundo a companhia, “os administradores de MDM também podem adiar a atualização de iPhones supervisionados com Touch ID”, driblando o bug até o lançamento da próxima atualização, que soluciona esse problema.

A Apple lançou o iOS 14.7 na segunda-feira (19) e entre os principais destaques do novo sistema operacional estão a compatibilidade com as novas baterias MagSafe, anunciadas na semana passada, e a capacidade de combinar contas do Apple Card.

Fonte:OlharDigital

Poradmin

Google Fotos permitirá que usuários peçam imagens aos amigos

Google Fotos deve ganhar um novo recurso que permitirá pedir fotos aos amigos. A funcionalidade, que ainda está em desenvolvimento, será uma forma simples de reunir as memórias de eventos especiais ou familiares.

A informação foi revelada pela especialista em aplicativos Jane Machun Wong nesta quarta-feira (14). Por meio do Twitter, a popular leaker mostrou duas imagens da nova ferramenta de compartilhamento.

As capturas de tela apresentam um banner no topo do app da Google com a mensagem “Pedir Fotos aos Amigos”. Em seguida, o usuário é direcionado para uma tela com link personalizado que deve ser encaminhado para colegas e familiares.

Simplificando o compartilhamento

Aparentemente, o “destinatário” que receber o link deve usar a versão mobile do Google Fotos para enviar grandes quantidades de imagens ao “remetente”. Lembrando que o app está disponível para Android e iOS.

Sem dúvidas, a nova ferramenta será bem útil quando for necessário pedir fotos antigas para amigos e membros da família. Tal como, essa é uma maneira simples e criativa de montar um álbum compartilhado com imagens de um evento.

Por ainda estar em desenvolvimento, não há previsão da chegada do recurso ao Google Fotos. Entretanto, é possível que isso aconteça em breve.

Mais novidades do Google Fotos

Nos últimos meses, o Google Fotos recebeu vários recursos novos. O app ganhou uma busca de imagens mais intuitiva, novo editor de vídeos, suporte a Pasta Segura com senha e a possibilidade de salvar arquivos diretamente do Gmail.

Lembrando que a plataforma encerrou o backup ilimitado para todos os usuários no início de junho deste ano. Contudo, algumas pessoas ainda podem usar o armazenamento sem limitações.

Fonte:TecMundo

Poradmin

Windows 11 corrige problema de organização com múltiplos monitores

Usuários que instalaram a build vazada do Windows 11 relataram que a experiência de uso com dois ou mais monitores foi aprimorada. As correções feitas pela Microsoft impedem que as janelas e programas abertos sejam desorganizadas em telas secundárias, apontam os relatos.

Atualmente no Windows 10, quando o sistema entra em modo de suspensão para poupar energia, as janelas abertas tendem a ficar desorganizadas ou em locais diferentes quando o computador é despertado. Esse ponto específico teria sido corrigido pela companhia.

Na nova versão, um recurso permite que o Windows 11 “se lembre” dos locais onde as janelas já estavam abertas antes de entrar em modo de suspensão. O que pode parecer ser uma melhoria pequena, na verdade conserta algo que frustra usuários que utilizam múltiplas telas ao mesmo tempo.

Windows 11 ajustes

Nos novos controles de vídeo, há também uma outra mecânica. Quando o usuário desliga um monitor secundário, as janelas abertas nele são apenas minimizadas, e não realocadas no monitor primário. Essas duas funções devem ser opcionais, entretanto.

Versão ainda não oficial

O Windows 11 tem data de apresentação marcada para a próxima quinta-feira (24). Com a build vazada, os novos recursos vêm sendo explorados e revelados por usuários do sistema operacional.

No entanto, vale o aviso de que esta não é uma distribuição oficial da Microsoft. Entre outros, usuários mal-intencionados podem propagar versões com malware para download para enganar usuários mais apressados. A recomendação é esperar até que a própria Microsoft divulgue todos os detalhes da nova versão.

Fonte:TecMundo

Poradmin

iOS 15 não será obrigatório e Apple vai atualizar iPhones com iOS 14

Pela primeira vez em sua história, a Apple dará suporte a todos os clientes que queiram manter sistemas operacionais “antigos” em seus iPhones, garantindo atualizações de segurança aos aparelhos. Neste caso, o iOS 14, mesmo após o lançamento do iOS 15.

Até então, esse tipo de atenção só era dedicado aos equipamentos incompatíveis com SOs mais recentes. Entretanto, caso os dispositivos se encaixassem nas listas de desembarque de novidades, era necessário instalar os updates para receber recursos de proteção adicionais.

Inclusive, novas versões de sistemas operacionais, apesar dos aprimoramentos que carregam, geralmente apresentam instabilidades, corrigidas com o passar do tempo. Por isso, há quem prefira esperar um pouco para instalá-las — e esse público, desta vez, não ficará exposto às ameaças que surgem depois de correções anteriores.

iOS 15 pode ser inevitável

A medida também beneficiará pessoas e empresas que necessitem de sistemas bem estabelecidos para suas tarefas diárias — e a obrigatoriedade de atualização para a manutenção da proteção contra ataques eventuais costumava gerar irritação.

De todo modo, quem possui um iPhone 6s ou mais recente, em algum momento, poderá instalar o iOS 15 — anunciado na última segunda-feira (7), durante a WWDC 21 — para não ficar sem o devido suporte no iOS 14, o que provavelmente ocorrerá com o anúncio do iOS 16 em 2022.

Poradmin

Windows 10: atualização opcional causa erros na barra de tarefas

O patch KB5003214 para Windows 10, lançado na última terça-feira (25), está causando problemas para muitos usuários que baixaram a atualização opcional, de acordo com o Windows Latest. Os bugs são relacionados principalmente à barra de tarefas do sistema operacional da Microsoft.

Alguns internautas têm relatado que os ícones da barra de tarefas aparecem fora de ordem após a atualização cumulativa, segundo a publicação. Outros reclamam que eles ficam em branco e sobrepostos, se o recurso “Notícias e interesses“, adicionado por meio do patch, for ativado.

Há ainda aqueles que se queixam de bugs no ícone de rede e na central de notificações, igualmente surgidos depois da instalação das novas funcionalidades. Ícones da bandeja do sistema se movendo aleatoriamente e desaparecendo, ou então se escondendo após a adição do feed de notícias, também estão entre os problemas relatados.

“Depois de instalar a atualização de visualização cumulativa de qualidade KB5003214, tive alguns problemas com a barra de tarefas, principalmente com os ícones do lado direito que se movem aleatoriamente, desaparecem (ocultam) ou ficam embaralhados”, escreveu um dos usuários afetados. Outros reclamaram da caixa de pesquisa desaparecendo e do dimensionamento da tela.

Corrigindo os problemas

Aparentemente, todos os bugs relacionados à atualização KB5003214 do Windows 10 são causados pela função “Notícias e interesses”. Dessa forma, desligar o novo feed nas configurações do sistema é uma das soluções para corrigi-los. Para tanto, basta clicar no ícone do clima e depois em “Desativar”.

Uma alternativa mais radical para se livrar das falhas é remover o pacote. Neste caso, abra o “Painel de Controle”, siga o caminho Desinstalar um programa > Exibir atualizações instaladas e clique na atualização em questão para excluí-la.

Vale lembrar que o patch KB5003214 está disponível para as versões 21H1 (atualização de maio de 2021), 20H2 (atualização de outubro de 2020) e 2004 (atualização de maio de 2020).

Fonte:TecMundo

Poradmin

Vazamento de dados e LGPD: o que podemos aprender?

Ter algum tipo de dado pessoal exposto de forma indevida tem se tornado uma ameaça cada vez mais real e comum. Só no início deste ano, casos como o do Governo Federal, onde mais de 223 milhões de brasileiros tiveram seus dados vazados, ou o mais recente ocorrido com o Facebook, onde 553 milhões (sendo 8 milhões de brasileiros) também sofreram com a exposição de informações indevidas (inclusive o próprio CEO Mark Zuckerberg), somam números expressivos que trazem um alerta à população.

Como especialista em segurança, posso afirmar que é válida toda a preocupação gerada quando episódios como esses acontecem, afinal, cada vez que um vazamento de dados ocorre, todos aqueles que tiveram informações expostas se tornam mais vulneráveis por não saber qual foi o destino que seus dados tomaram e na mão de quem se encontram, o que facilita a aplicação de golpes e fraudes.

Mas o que podemos aprender com esses incidentes? Estar totalmente imune é quase impossível já que, por mais que tomemos todos os cuidados, se tornou inegável que precisamos ceder nossos dados praticamente para qualquer coisa que quisermos fazer. Mas, felizmente, não estamos desamparados — a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD),  combinada com ações preventivas, podem se tornar nossos principais aliados.

LGPD –  o que essa lei significa na prática?

Entre idas e vindas, dúvidas e ajustes, a LGPD está em vigor desde setembro de 2020, colocando a lei a favor da proteção dos dados pessoais e garantindo que empresas respeitem suas determinações sob pena de multas salgadas. Do lado do consumidor ou pessoa física, a lei estabelece que é preciso o consentimento do titular das informações antes que ele seja usado por alguma organização — podendo ele questionar pontos como onde os dados foram encontrados, quem os forneceu, para qual finalidade ele foi adquirido, etc.

Prevenção como principal chave

Além da lei do nosso lado, temos também algumas ações básicas e cuidados contínuos que podem nos ajudar a evitar a exposição e uso de nossas informações de forma indevida e não autorizada. Confira abaixo:

  • Senhas seguras e diversas
  • Verificação de duas etapas
  • Acesso feito apenas por dispositivos seguros e reconhecidos previamente
  • Evitar clicar em links desconhecidos e suspeitos, seja por e-mail, Whatsapp ou qualquer outra plataforma.

André Carneiro, colunista do TecMundo, tem cerca de 20 anos de experiência na indústria de segurança. Na Sophos, já atuou como executivo de contas de canal e engenheiro de vendas e, desde setembro de 2019, é o Country Manager da marca para o Brasil. Nessa posição, André lidera a estratégia de crescimento da Sophos no Brasil, expandindo o alcance da companhia em diferentes mercados.

Fonte:TecMundo

Poradmin

Windows 10: novo patch prepara sistema para grande atualização

A Microsoft está liberando um novo patch para o Windows 10 que prepara o sistema para uma grande atualização. Em breve, a empresa lançará o Update de Primavera, que levará o sistema para uma nova versão.

Chamado de KB4023057, o pacote de mudanças já está sendo distribuído amplamente pela Microsoft. Os usuários não notarão grandes mudanças após a atualização, já que o grande objetivo da atualização é pavimentar o caminho para a nova versão do sistema.

O patch garante mais estabilidade para o Windows Update.

O patch garante mais estabilidade para o Windows Update.

Segundo informa o Windows Latest, o update libera espaço de armazenamento ocupado pelo sistema para facilitar a implementação da nova edição do SO. Além disso, a atualização corrige problemas do Windows Update para garantir que os usuários não terão problemas na hora de baixar a próxima versão do Windows 10.

Além do patch preparatório, a Microsoft também está enviando notificações para que os usuários atualizem o sistema operacional para versões mais recentes. A edição de Novembro de 2019 do Windows 10 será descontinuada pela Microsoft em maio e está sendo substituída por builds mais recentes, como a 20H2.

Grandes novidades chegando em 2021

Para quem está ansioso por grandes mudanças no Windows 10, a dica é já atualizar o sistema operacional com as versões mais recentes. Atualmente, a empresa está testando diversas alterações para o sistema e novidades devem chegar em breve.

Além de preparar uma grande atualização sazonal que está chegando, a companhia está trabalhando no Windows 10 Sun Valley. O update que vai mudar drasticamente o design do SO está previsto para a segunda metade do ano, mas possivelmente teremos mais notícias sobre recursos no mês que vem.

O evento Microsoft Build acontecerá de maneira digital a partir de 25 de maio e certamente contará com novidades para o Windows 10.

Fonte:TecMundo

Poradmin

Como proteger seu WhatsApp adicionando um email na conta

A confirmação em duas etapas do WhatsApp, embora seja um recurso opcional, é recomendado por especialistas e até pela própria empresa. De modo geral, trata-se de um mecanismo de segurança que impede o acesso não autorizado às contas, mesmo quando a senha é comprometida.

Verificação em duas etapas

Uma vez que o recurso for ativado, o aplicativo realizará verificações a cada 72 horas para garantir a segurança da conta, solicitando que o usuário digite o código PIN estabelecido por ele. Se alguém estiver tentando invadir sua conta, esse código também será solicitado com o intuito de dificultar o processo. Por isso é de extrema importância que você nunca forneça esse código para ninguém.

Além disso, caso haja algum problema, a recuperação da conta é facilitada pelo recurso, uma vez que há um e-mail vinculado. A seguir, confira detalhadamente como ativar o recurso e adicionar um e-mail à sua conta.

Como adicionar o e-mail ao WhatsApp
a

Passo 1: Abra o WhatsApp e, na aba “Configurações”, selecione a opção “Conta”. Em seguida, clique sobre o botão “Confirmação em duas etapas”. Para adicionar um e-mail à sua conta, será necessário ativar o recurso. Para tanto, clique em “Ativar”;

a

Passo 2: Essa ação abrirá uma janela para a criação de um PIN de 6 dígitos, que será solicitado periodicamente e quando você registrar o número de telefone no WhatsApp novamente. Informe um código e confirme-o;

a

Passo 3: Agora, será solicitado um e-mail válido. De modo geral, isso serve para proteger a sua conta e para redefinir o seu PIN caso você o esqueça. Informe um endereço de e-mail e confirme-o.

Como alterar o PIN da sua conta?

Uma vez que a Confirmação em Duas Etapas estiver habilitada, você pode alterar o PIN seguindo o mesmo caminho. Confira abaixo:

Passo 1: Acesse Configurações > Conta > Confirmação em duas etapas. Feito isso, clique em “Mudar PIN”.

a

Passo 2: Insira o novo código de 6 dígitos e, na aba seguinte, informe-o mais uma vez para confirmar a ação.

a

E pronto! Através desses passos simples e rápidos, você consegue alterar sua senha.

Como alterar o e-mail?

Ainda é possível alterar o e-mail vinculado à conta do WhatsApp. Felizmente, o processo de alteração é tão intuitivo quanto o anterior.

Passo 1: Acesse Configurações > Conta > Confirmação em duas etapas. Feito isso, clique em “Mudar endereço de e-mail”;

a

Passo 2: Insira o novo e-mail e, na aba seguinte, informe-o mais uma vez para confirmar a ação.

a

Lembre-se de sempre inserir um e-mail válido. Afinal, ele será utilizado se você esquecer o seu PIN ou enfrentar algum problema de segurança na conta.

Como desativar o recurso?

Apesar deste recurso criar uma “camada extra” de segurança à sua conta do WhatsApp, é possível que você queira desativá-lo por algum motivo. Para tanto, siga o passo a passo a seguir:

Passo 1: Novamente, acesse Configurações > Conta > Confirmação em duas etapas. Mas, dessa vez, clique na opção “Desativar” exibida em vermelho;

a

Passo 2: Uma pequena janela será exibida no canto inferior da tela. Para confirmar a ação, selecione a opção “Desativar” mais uma vez.

É válido lembrar que, se você tiver a sua conta bloqueada por algum motivo, é possível resolver esse problema acionando o WhatsApp. Nesse caso, acesse as “Configurações”, clique em “Ajuda” e, por fim, na opção “Fale Conosco”. Nesta aba, descreva o problema e insira capturas de tela que ilustrem o que foi descrito. Uma vez finalizada essa etapa, toque em “Avançar” para enviar sua solicitação.

Fonte:TecMundo

Poradmin

Apple anuncia novo iMac redesenhado e com chip M1

Apple anunciou nesta terça-feira (20), durante o evento Spring loaded, o novo iMac. O eletrônico foi redesenhado e terá entre os destaques o chip M1, o que fará que seja um dos computadores mais poderosos do mercado, segundo a Maçã.

O novo modelo foi completamente redesenhado e será vendido em 7 cores, como laranja, vermelha, azul, roxa e amarela. Será a primeira vez desde os anos 1990 que a marca comercializará computadores tradicionais em versões coloridas.

O novo iMac será mais compacto que as versões anteriores, tendo somente 11,5 milímetros de espessura, com bordas mais finas para permitir que o usuário se concentre no conteúdo da tela. O display retina tem 24 polegadas, 4.5 K de resolução, 11,3 milhões de pixels e revestimento antirreflexo.

A promessa é que o eletrônico caberá em praticamente qualquer lugar de uma casa ou de um escritório. Para ajudar nessa missão, ele terá um cabo de energia que se conectará de maneira magnética. A câmera do iMac será de 1080p FaceTime HD e terá um microfone com tecnologia que foca somente o som emitido pelo usuário do computador, abafando os ruídos ao redor.

Desempenho poderoso

Na parte interna, o computador terá o poderoso chip M1, produzido com a arquitetura Apple Silicon baseada em ARM com processo de fabricação de 5 nanômetros. Aliado ao macOS Big Sur, o PC tem fluidez inédita e “desperta” instantaneamente do modo Sleep. A gigante da tecnologia disse que o desempenho garantirá a abertura de literalmente centenas de abas no Safari.

A CPU de 8 núcleos do M1 garantirá um desempenho 85% mais veloz na exportação de projetos de vídeo no iMovie. A GPU, que também terá até 8 núcleos, fará que o trabalho em programas como Photoshop seja 2 vezes mais rápido do que em outros aparelhos.

Toda essa performance será alcançada com baixo consumo de energia e muita eficiência, como garantiu a Apple. Com esse anúncio, o iMac se junta à família de computadores com M1 (MacBook Air de 13 polegadas, MacBook Pro e Mac mini já têm o chip).

A pré-venda do novo iMac começa em 30 de abril e estará disponível nas lojas a partir da segunda quinzena de maio nos Estados Unidos. Por lá, a versão com GPU de 7 núcleos será vendida a partir de US$ 1.249, e a com GPU de 8 núcleos terá preços a partir de US$ 1.399.

Os dispositivos já estão à venda também na loja oficial brasileira, mas ainda sem confirmação de data de entrega. A versão com GPU de 7 núcleos está custando a partir de R$ 17.599, enquanto a edição com GPU de 8 núcleos tem preços a partir de R$ 20.999.

Fonte:TecMundo